Horas ( Casa )

O José Batanete entra no quarto, bêbado.
FILIPA - SABES QUE HORAS SÃO?
JOSÉ - Não.
FILIPA - SÃO 5 DA MANHÃ! NÃO TENS VERGONHA DE ENTRAR NESTE QUARTO A ESTA HORA?
JOSÉ - Que tem? Se fosse a sair ou a entrar, a hora era a mesma!

Colher ( Casa )

Ao jantar:
LUCINDA - Onde está a colher para servir a sopa?
FILIPA - Lucinda, vai buscar a colher, ou ficas uma semana de castigo.
LUCINDA - Mas eu não sei da colher...
FILIPA - Ok, uma semana de castigo, por dormires fora de casa.
LUCINDA - EU? EU NÃO TENHO DORMIDO FORA DE CASA! Durmo sempre aqui!
FILIPA - Ai é? A colher está há mais de uma semana em cima da tua cama.

Estacionar ( Rua )

A Mary ( ao estacionar ) estava a chocar em todos os carros.
POLÍCIA - Ó Mary, onde é que vais?
MARY - Para a escola de música.
POLÍCIA - E há quantos anos tens a carta?
MARY - Há mais de 3.
POLÍCIA - E costumas arrumar de ouvido, ou estacionas por pauta?

Ladrão ( Casa )

ZULMIRA - O Manel disse que enquanto foi ao café, que lhe roubaram 10 massos de cigarros e 5 quilos de cenouras.
TÂNIA - E o que é que ele fez?
ZULMIRA - Telefonou para a polícia e foi lá o teu irmão.
TÂNIA - E o que é que ele disse?
ZULMIRA - Que era muito fácil encontrar o ladrão. Bastava encontrar um coelho cheio de tosse.

Decisões ( Rua )

LUCINDA - Olá!
JANUÁRIO - Olá!
LUCINDA - Queres ir para a cama comigo?
JANUÁRIO - Está bem! Na tua casa, ou na minha?
LUCINDA - Olha! Se é para começar já com indecisões, nem começamos!

Rezar ( Casa )

MITÓ - Só vos peço que me ponha num local agradável! Amén.
LUCINDA - Eu só tenho uma coisa a dizer! Se me fizeste de pecadora, é porque vós tinheis os seus motivos, mas quem nunca pecou não sabe o que perde! Amén.

Curso ( Bar )

NELSON - O sr. Aníbal desde que foi para o curso de chinês e japonês, pensa que é culto.
BRUNO - Já que é culto, como se diz espelho em chinês?
ANÍBAL - Ximxoueu.
NELSON - E papel higiénico em japonês?
ANÍBAL - Limpácaca, e se for diarreia é tacágado.
BRUNO - Já viu as coisas que aprendemos no curso?
NELSON - Coisas de caca.

Noites ( Escola )

PROFESSORA - No Ártico, as noites duram 6 meses.
TONINHO - Assim não dá jeito nenhum! Uma esquimó deita-se numa noite, e no dia seguinte acorda grávida de 6 meses.

Loiras ( Bar )

LUCINDA - Os homens preferem as loiras.
BRUNO - Proquê?
LUCINDA - Porque precisam de companhia intelectual.

Ajuda ( Rua )

O bêbado estava a tentar acertar com a chave na fechadura de casa.
PADRE - Posso ajudar?
BÊBADO - Pode. Segure-me na porta, que ela não para de andar às voltas... para ver se consigo enfiar a chave na fechadura!

Estado ( Escola )

PROFESSORA - Diz-me uma substância que passa do estado sólido para o estado gasoso, sem passar pelo estado líquido.
TONINHO - Os feijões: comem-se na feijoada, e depois PUM!

Grande Homem ( Casa )

TÂNIA - Lulu, ouvi dizer que andas sempre atrás de homens altos.
LUCINDA - Pois é, quero contrariar o que as mulheres mais bonitas andam a dizer sobre mim.
TÂNIA - O quê?
LUCINDA - Atrás de um grande homem, está uma grande mulher.

Ouvir ( Bar )

MARY - Ó tia!
DEOLINDA - ...
MARY - Ó tia Deolinda!
DEOLINDA - ...
MARY - Ó TIA!!!
DEOLINDA - FALA BAIXO, NÃO SOU SURDA!
MARY - Eu estou há 2 minutos a chamar por si! Não tem orelhas?
DEOLINDA - Tenho orelhas de porco, queres?

Disfarçar ( Rua )

POLÍCIA - Desculpa lá, Caló, mas desta vez não escapas. Vais ter de me acompanhar à esquadra.
CALÓ - Engraçado, ia-lhe fazer a mesma proposta... mas não posso... sou um homem casado! Seu malaaannndrooooo!!

Mulher ( Bar )

BRUNO - Como é que arranjaste mulher?
CALÓ - Provavelmente da mesma maneira que arranjo as outras coisas...
BRUNO - E como é?
CALÓ - Devo tê-la desviado de algum lugar...

Vida ( Rua )

PADRE - Acho que devias mudar de vida... não gosto dessa tua vida que levas!
JEAN JACQUES - Vamos lá ver: o sr. padre, lá na igreja, reza, reza, e as mulheres adormecem. Eu aqui, convido as garinas para andar no meu carro, e enquanto estou a guiar, elas rezam, rezam..........

Coisas Do Passado ( Rua )

ANÍBAL - (A chorar) Esse homem abusou de mim...!
INDALÉSIO - São coisas do passado! Não chores mais!
ANÍBAL - Mas... já lá vão 30 anos... nem uma carta!!

Capuchinho ( Rua )

O Caló persegue uma miúda com um cesto, com vestido verde...
CALÓ - Onde é que vais, Capuchinho Vermelho?
MARY - E tu, seu daltónico de merda?

Homem ( Casa )

ZULMIRA - Aquela mulher não é boa para ti! É mal criada e mal cheirosa!
ANÍBAL - Já viu a casa dela? Um palácio! Tem um Mercedes! Uma fortuna no banco!
ZULMIRA - No fundo... não é má rapariga...!

Jesus Cristo ( Escola )

PROFESSORA - Jesus Cristo era...
CATARINA - Português.
PROFESSORA - Quê?
CATARINA - Aos 33 anos vivia com os pais, e ainda estava desempregado.

Fugir ( Casa )

ZULMIRA - Não fujas! Eu já te vi.
JOSÉ - Eu não ia fugir...
ZULMIRA - Ias! És fraco e tens medo...!
JOSÉ - Pois, as sogras são mulheres para 5 homens! 1 para agarrar, e 4 para bater.

Moda ( Cabeleireiro )

HENRIQUETA - Quantos tipos de vestidos é que se usam?
FILIPA - Aqueles que não te agradam e aqueles que não podes comprar.

Bode ( Casa )

JOSÉ - Sabes qual é a diferença que há entre um bode e a tua mãe?
ANÍBAL - Não.
JOSÉ - O baton.

Amendoíns ( Bar )

HENRIQUETA - Os amendoíns são muito maus.
DEOLINDA - O que tenho a ver com isso? Eu estou aqui para os vender, não estou aqui para os educar.

Burros ( Bar )

CATARINA - Achas que os burros antigamente falavam?
TONINHO - Olha para nós. Se nós sabemos escrever, os nossos antepassados de certeza que já sabiam falar.

Calorias ( Casa )

FILIPA - Queres perder calorias antes de comer?
JOSÉ - Não. Quero é perder o apetite.

Facadas ( Rua )

BÊBADO - Porquê que estás a dar facadas no relógio?
INDALÉSIO - Estou a matar o tempo.

Casar ( Casa )

MANEL - Casas-te comigo?
LUCINDA - De certeza que queres passar por uma experiência pré-divorcial?

Destino ( Escola )

PROFESSORA - Para onde vão as boas pessoas?
CATARINA - Para o Céu.
PROFESSORA - E os pecadores?
RICARDO - Para o Inferno.
PROFESSORA - E os outros?
TONINHO - Para o Algarve.

Mar ( Hospital )

MÉDICO - Tem nadado muito?
LUCINDA - Muito.
MÉDICO - E o que é que procura no fundo do mar?
LUCINDA - O Leonardo Dicaprio.

Tabuada ( Escola )

PROFESSORA - Diz-me a tabuada dos nove.
TONINHO - La la la - la. La la la - la. La la la - la.
PROFESSORA - Já sei que sabes a música. Tenta lembrar-te da letra.